• Cuidados dermatólogicos que todo mundo que faz atividade física deve ter

    Seja com o Crossfit, natação ou outro esporte. Saiba como prevenir e tratar problemas na pele e cabelo

Quem busca manter-se sempre ativa provavelmente já teve algum desses incômodos dermatológicos: os calos nas mãos de levantar peso, o cabelo ressecado depois da natação ou até o cheirinho nada agradável da meia depois da corrida. Calma, todos eles são completamente normais. Mas para quem deseja amenizar e evitar alguma dessas consequências da atividade física, o dermatologista Amilton Macedo, especialista em oxidologia, de São Paulo, ajuda. Confira:

Poros obstruídos

Não, não tem problema nenhum em usar maquiagem para treinar. Ainda mais se ela tiver algum aditivo benéfico para a pele e for removida adequadamente antes de dormir. “Muitos dos cosméticos, hoje em dia, possuem alta tecnologia e efeitos antioxidantes e antienvelhecimento. Ou seja, além do pigmento, são bons para a cútis e não obstruem os poros”, explica o dermatologista. Contudo, vale sempre tirar a base do rosto depois da sessão de suor com um produto específico. Amilton Macedo recomenda a água micelar, uma vez que tirar com água quente e sabonete do banho pode irritar a região e deixá-la sensível, principalmente no inverno. 

 

Vermelhidão 

Você já percebeu as bochechas bem vermelhas e sensíveis depois de suar muito? “Quando a gente transpira, o suor libera substâncias que irritam a pele, como a ureia”, diz o médico. As pessoas mais sensíveis podem desenvolver, então, dermatite de contato ou urticária. Nesses casos, é preciso ir ao dermatologista. 

 

Suor em excesso

Sudorese é uma coisa que varia de acordo com o metabolismo de cada um. Se você tem tendência de suar demais e isso te incomoda, pode ser que precise maneirar no consumo de certos alimentos antes do treino. Aqueles que aceleram o metabolismo, como os condimentos (pimenta, curry, alho), devem ser evitados. “Já se a sudorese aparece em áreas localizadas como as axilas, vale fazer procedimentos como a aplicação da toxina botulínica, que reduz o suor neste local”, diz o dermatologista.

 

Cheiro ruim do suor

O famoso “cecê” não é nem um bicho de sete cabeças não, sabia? Ele nada mais é do que o cheiro que é produzido pelas bactérias que vivem na sua pele.  E dependendo da quantidade de suor, ele pode aparecer mais forte. Junto com as manchas amareladas (e nada agradáveis) nas roupas, conhecidas como cromidrose. “Em casos mais graves, o  tratamento é feito à base de desodorantes com antibióticos”, explica Amilton Macedo. Vale também ficar longe de alho e cebola antes da malhação, pois eles aceleram o metabolismo. 

 

Chulé

O chulé é o acúmulo de bactérias e fungos entre os dedos e é causado por um ambiente quente e úmido. Além de lavar o pé adequadamente, é preciso secar bem a área”, recomenda o médico. Se for possível, seque as extremidades com um secador frio. Troque sempre de meia e deixe seu tênis em ambientes abertos e ventilados sempre que conseguir. Atualmente, existem desodorantes que tem a ação bactericida e fungicida e podem ser utilizados para evitar o mau cheiro

 

Fios ressecados depois da natação

É praticamente inevitável: pular na piscina toda semana pode fazer com que seu cabelo fique mais quebradiço e ressecado. “É importante usar algum produto que seja protetor para o fio antes da prática. Existem vários no mercado, mas dá para optar por itens naturais, como o óleo de coco ou óleos essenciais, que evitam a penetração do cloro”, diz o dermatologista. 

Depois que sair da água, lave o cabelo com um shampoo neutro, e aplique um condicionador reforçado na função hidratante para restaurar a fibra dos fios. Outra coisa que faz diferença é o uso das toucas de silicone — elas não deixam o cabelo entrar em contato com as substâncias que fazem mal. 

 

Pele ressecada depois da natação

É, não tem como impermeabilizar toda a pele para deixar ela longe do cloro. Por isso, use e abuse do hidratante logo após sair do chuveiro — o vapor quentinho ajuda na penetração do produto. Se você tem a pele oleosa, aposte nas versões oil free para a área do rosto. E não esqueça dos lábios: eles também merecem atenção para não rachar, viu?

Calos nas mãos

Amilton diz que uma das questões mais frequentes de quem faz exercícios com levantamento de peso é a formação de calos nas mãos. “As áreas de dobras sofrem atrito com a carga e formam  calosidades. Recomendo o uso de luvas de musculação, ou espumas na região”, explica. Se os calos já estão presentes, aposte no hidratante.


Fonte: Boa Forma Abril


  • Cadastre-se para receber notícias

    Digite seu e-mail abaixo