• Problemas no intestino? Veja como manter o bom funcionamento do órgão.

    Além de fazer parte do sistema digestivo, ele possui papel importante na regulação das atividades imunológicas.

As funções executadas pelo intestino são fundamentais para o funcionamento do corpo, mas nem sempre ele recebe a atenção que merece. A má alimentação, a falta de exercício físico e até o estresse podem afetar as ações desse órgão. O intestino conta com o auxílio de lactobacilos, microorganismos que vivem no local e ajudam a controlar a atividade de bactérias que são prejudiciais ao corpo. Além disso, ele tem papel essencial na absorção dos nutrientes referentes a alimentação e até na produção de hormônios que controlam a sensação de bem-estar.

Para evitar problemas e preservar esse sistema que auxilia em tantas áreas, alguns cuidados são indicados. O Dr. Luis Maruta, gastroenterologista e chefe do setor de Endoscopia do Hospital Santa Cruz, reuniu as melhores atitudes para manter a boa saúde intestinal. Confira!  

Alimentação balanceada.

Comer bem é essencial para a saúde do organismo. Consumir verduras, frutas e sementes que são ricas em fibras é necessário para proteger o intestino e auxiliar em suas funções. “Alimentos com alguma função laxativa, como a ameixa preta, mamão, laranja, nozes e castanhas, também podem ajudar e são boas opções para incluir na dieta. O probiótico, que são microorganismo vivos que protegem o intestino de bactérias, também contribuem para a absorção de vitaminas e na defesa da flora intestinal contra as bactérias”, indica Luis.

Em contrapartida, evitar o consumo excessivo de gorduras, carboidratos e bebidas alcoólicas também é indicado. Esses alimentos influenciam de maneira indireta no funcionamento do intestino, fazendo com que ele trabalhe mais para digeri-los.

Ingestão de líquido.

A água tem ação fundamental em diversos processos do organismo, inclusive no intestino. “Ela é essencial para hidratar o conteúdo intestinal e melhorar o ritmo das atividades. O indicado é ingerir cerca de 2 litros do líquido por dia”, explica Luis.

Separe tempo para as funções fisiológicas.

Para o funcionamento adequado do intestino, é aconselhável estabelecer um ritmo diário ou de, no máximo, a cada dois dias para a evacuação. Aos poucos, é possível criar esse hábito no organismo e fazer com que o órgão trabalhe ativamente.

Exercício físico.

Um dos diversos benefícios da atividade física para o corpo é auxiliar na regulação do intestino. Os exercícios ajudam a manter o tônus da musculatura abdominal, que é importante para mover o bolo fecal pelo trato intestinal e garantir o bom funcionamento do órgão.

 

O que fazer quando há prisão de ventre?

“Para constipação leve, a mudança na dieta e aumento da ingestão de água é fundamental. Caso a constipação seja severa, a consulta com especialista é recomendada. Além disso, é importante procurar o médico caso note qualquer mudança abrupta do ritmo intestinal”, alerta o gastroenterologista.

E diarreia?

Em geral, a diarréia ocorre quando há intoxicação alimentar. Ela funciona como uma espécie de defesa do organismo, que passa a secretar mais líquido e diminui a absorção no intestino para eliminar as toxinas nocivas. “A diarréia tende a cessar espontaneamente. Mas, como há perda líquida, é indicado aumentar o consumo de água para evitar a desidratação. Caso os sintomas não passem sozinhos, é necessário consultar um médico”, explica Luis.


Fonte: Boa Forma Abril


  • Cadastre-se para receber notícias

    Digite seu e-mail abaixo